Falta de planejamento prévio leva ao fechamento do negócio

Sebrae-SP oferece cursos e oficinas em Botucatu para ajudar quem pretende abrir a própria empresa

Por Da Cidade 06/07/2016 - 16:02 hs
Foto: Divulgação

Pesquisa do Sebrae-SP mostra que o fechamento de uma empresa está relacionado a falta de planejamento prévio, gestão empresarial e comportamento empreendedor. Mais da metade não realizou o planejamento de itens básicos antes do início das atividades da empresa. Para ajudar o empreendedor a abrir uma empresa com mais segurança, o Sebrae-SP vai realizar o Projeto Trilha do Empreendedor em Botucatu. As inscrições estão abertas.

A proposta do projeto é oferecer um conjunto de soluções no formato de seminário, oficinas e outros recursos, como atendimento personalizado, cartilha, guia, ferramentas e dinâmicas para concretizar o sonho de transformar a ideia em negócio de sucesso.

De acordo com o analista do Sebrae-SP, Vitor dos Santos, a pesquisa Causa Mortis mostra que 61% dos empresários não procuraram ajuda de pessoas ou instituições para abertura do negócio e 55% não planejaram como a empresa funcionaria na sua ausência e nem elaboraram um plano de negócios. 

"O empresário precisa de um planejamento mínimo para evitar perder tudo o que investiu, muitas vezes o dinheiro guardado durante toda a vida", afirma Vitor dos Santos. O projeto elaborado pelo Sebrae-SP inclui quatro ações. A primeira é a oficina Começar Bem - Transforme sua ideia em modelo de negócio nos dias 27, 28 e 29 de julho, com 12 horas de duração. Em seguida, é recomendada a oficina Começar Bem - Formalização, no dia 10 de agosto.

Para completar o processo, o empreendedor pode fazer a oficina de análise de mercado nos dias 17 e 18 de agosto e depois uma consultoria para análise do negócio em uma data a combinar. "Preparamos essa trilha para ajudar o empreendedor desde a transformação da ideia em negócio até uma consultoria para avaliar a empresa. A trilha vale tanto para quem quer abrir uma empresa ou mesmo quem tem planos de expandir o negócio", afirma Santos. Mais informações pelo telefone: (14) 3811-1710.