Tchê Tchê não quer nova bronca pelo Palmeiras e lamenta desmanche

Lateral desconversa sobre novo clube e vê com tristeza a saída de inúmeros jogadores do Audax. Tchê Tchê espera por título paulista para coroar campanha

Por DaCidade 06/05/2016 - 10:43 hs
Foto: Divulgação / Audax
Tchê Tchê não quer nova bronca pelo Palmeiras e lamenta desmanche
Tchê Tchê deve vestir camisa do Palmeiras na sequência da temporada

A última semana de trabalho no Audax antes da final do Campeonato Paulista e o provável desmanche que o time irá sofrer, começam a causar certa comoção entre os jogadores. Unidos e envolvidos com o projeto de Fernando Diniz, os jogadores lamentam o fim do grupo que conseguiu o tão esperado sucesso jogando um futebol pouco comum no Brasil.

Um dos jogadores que devem deixar o Audax ao término do Paulistão, o lateral Tchê Tchê ressalta a união do elenco, demonstra felicidade pelo reconhecimento que vários atletas estão tendo e lamenta o desmanche que o time de Osasco deve sofrer ao término do estadual.

– Ficamos felizes pelo reconhecimento. Felicidade é a palavra, temos sido muito amigos durante o campeonato e agora nada melhor que o título para coroar. A gente sabe que deu muito certo e inevitavelmente alguns vão sair. Os que ficarem deixamos um lugar bom de trabalho, e é inevitável que bate a tristeza por saber que esse grupo não vai ficar mais junto – lamenta o lateral Tchê Tchê. 

Além de Tchê Tchê, a tendência é que boa parte dos jogadores do Audax deixe o clube ao final do Campeonato Paulista. O goleiro Sidão e os meias Juninho (emprestado pelo Palmeiras) e Mike (pelo Internacional), ficariam sem vínculo no próximo dia 30, e tiveram de fazer acordos de última hora para disputar as finais. Camacho e Bruno Paulo interessam ao Corinthians e também devem deixar o clube, além de Yuri, desejado pelo Santos.

O consenso entre os jogadores é de que o título marcaria de vez o trabalho realizado pelo Audax na temporada. Porém, a tarefa não será nada fácil. O Santos não perde na Vila Belmiro há 10 meses, sendo 27 jogos no período. Contando apenas jogos do Campeonato Paulista, a invencibilidade do Peixe sobe para cinco anos, sendo 43 jogos no período (35 vitórias e oito empates). 

– Respeitamos muito a equipe deles, porque são muito fortes dentro da Vila Belmiro, mas a graça do futebol é quebrar tabu. O Corinthians não tinha perdido no Paulistão, fomos lá e ganhamos. Claro que são equipes diferentes, mas nada melhor do que levar esse exemplo, é totalmente possível.

Acertado com o Palmeiras e com previsão de apresentação ao novo clube após o término do Paulistão, Tchê Tchê evita qualquer tipo de comentário sobre o assunto, ainda mais depois dabronca dada pelo investidor do Audax, Mário Teixeira, que não não gostou do vazamento da notícia que o lateral teria acertado contrato com o Palmeiras. 

– Eu evito falar isso [acerto com o Palmeiras], por estar na final. O pessoal brincou sim, mas entendemos o lado dele. Tenho um carinho enorme por ele, por tudo o que faz aqui e eu entendo a cobrança dele – disse o lateral do Audax. 

Santos e Audax decidem o título no próximo domingo, às 16h, na Vila Belmiro, em Santos. Na primeira partida, disputada em Osasco, empate por 1 a 1. Novo empate leva a decisão para os pênaltis.