Projeto Tribos promove eventos de cultura caipira e arte de rua, neste fim de semana, em Botucatu

No domingo (30), das 14 às 19 horas, o “Arte de Rua” invade a Praça da Juventude.

Por Redação 27/04/2017 - 17:53 hs
Foto: Maysa Santos

Botucatu completou 162 anos no último dia 14 de abril, mas as comemorações não param. Este último fim de semana de abril reserva mais dois eventos que compõem o Tribos, projeto proposto pela Prefeitura de Botucatu, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura, que busca abrir espaços dentro da Cidade a um determinado segmento de música. Tudo de graça.

No sábado (29), a partir das 10 horas, a Praça Emílio Pedutti [Bosque], no Centro, será palco dos apaixonados pelo sertanejo e moda de viola raiz. A dupla Ramiro Viola e Pardini trará os clássicos da cultura caipira ao lado de outros artistas convidados como Humberto Sollo, Edval Camargo e Osvaldinho, Gonçalo Neto e Alfredinho, e Billy e Bênne.

“É importante ter espaços como este para que possamos propagar ainda mais a cultura caipira. Afinal, Botucatu é onde nasceu a música sertaneja raiz com Angelino de Oliveira, Serrinha, Raul Torres, Carreirinha, entre outros”, enfatiza Ramiro Viola, que conduz o projeto Falas e Cantos da Nossa Terra.

No domingo (30), das 14 às 19 horas, é a vez do “Arte de Rua” invadir a Praça da Juventude [Av. Mário Bárberis, 470 - Cohab 1]. O tradicional evento reunirá muita música (apresentações de DJ e rap), skate, rodas de breaking e capoeira, batalha de MC’s, grafite, oficinas de malabares e basquete de rua, entre outras atrações da cultura urbana.

“O Arte de Rua existe há 10 anos e tem sido importante para quebrar alguns estigmas que ainda existem em cima dessa cultura, ao mesmo tempo que cria exemplos positivos principalmente à população mais vulnerável socialmente e que se identifica com o hip hop e outras manifestações como a capoeira, o grafite e o basquete de rua”, destaca Jonas Santos Estevão, arte-educador e produtor cultural do evento.