Cinema itinerante movido a energia solar estaciona em Vitoriana, nesta quarta (19)

Durante o evento acontece também a Eco Estúdio Solar - exposição tecnológica sustentável, com apresentação da van Cinesolar Tupã.

Por Redação 19/04/2017 - 16:05 hs
Foto: Divulgação

Botucatu recebe no dia 19 deste mês (quarta-feira) o projeto Cine Solar. Trata-se do primeiro cinema itinerante sustentável do Brasil. A estrutura será montada na Rua Antonio Sandre, em frente ao posto de saúde do distrito de Vitoriana. Em caso de chuva, as sessões serão realizadas no salão da igreja de Vitoriana. A atração é gratuita e integra a programação de eventos do mês de aniversário de 162 anos de Botucatu.

A partir das 18 horas serão exibidos curtas-metragens com temáticas sustentáveis, voltadas para as crianças. Na sequência, às 19 horas, é a vez do filme Xingu (2011), estrelado por João Miguel, Felipe Camargo e Caio Blat, e que conta a trajetória dos irmãos Villas-Boas a partir do momento em que se alistam para a Expedição Roncador-Xingu. 

O projeto utiliza energia limpa e renovável para exibições de filmes, unindo arte, cinema e sustentabilidade. Tudo funciona a partir de uma van equipada com placas solares que possibilitam, através de um sistema conversor de energia solar para elétrica, a exibição de filmes e apresentações artísticas. No interior do veículo há 100 assentos para o público, telão com metragem de 200 polegadas, sistema de projeção e som e até um estúdio de gravação. Quando chegam às cidades tudo é retirado da van e o cinema é montado em lugares como praças públicas e quadras esportivas.

Durante o evento acontece também a Eco Estúdio Solar - exposição tecnológica sustentável, com apresentação da van Cinesolar Tupã e do projeto como um todo. Dentro da van, infográficos e monitores mostram como funciona o carro e são passadas informações sobre os princípios básicos da energia solar (por exemplo: como a energia solar se transforma em energia elétrica). Além disso, são mostrados produtos de sustentabilidade e tecnologias renováveis, com aplicações práticas no dia-a-dia, como um instigante relógio de batatas.

Sobre o projeto

Desde o início das atividades, em 2013, o Cinesolar, em seus diversos circuitos, já realizou 400 sessões e 113 oficinas em 219 cidades do País, ultrapassando 69 mil espectadores. A economia de energia elétrica chega a 301.600 watts, equivalente a cerca de cinco mil horas de uma televisão de 20 polegadas ligada ininterruptamente. Além de realizar sessões sustentáveis, as temáticas dos filmes trazem a sustentabilidade à tona.

O Cinesolar é a primeira iniciativa de cinema itinerante que funciona através de energia renovável, aliando a difusão cultural e meio ambiente. O projeto conta também com o apoio do Solar World Cinema e da fundação Holandesa Doen, promotora da sustentabilidade, cultura e inovação social. 

“O Brasil tem um incrível potencial em energias renováveis. E por que não se beneficiar no campo do entretenimento, das artes e da cultura? Nosso objetivo é, além de democratizar o acesso à produção audiovisual nacional, trabalhar com ações sustentáveis que multipliquem a conscientização ambiental e mostrem a força que a energia solar tem por aqui”, diz Cynthia Alario, idealizadora e coordenadora do projeto.

O Cine Solar faz parte do Circuito CPFL de Arte e Cultura. Neste ano haverá sessões de cinema em 60 cidades dos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Rio Grande do Norte e Ceará. O circuito é realizado através do ProAC, com o patrocínio da CPFL energia e o apoio do Instituto CPFL e da Associação Cultural Simbora. O projeto é uma realização da Brazucah Produções, através da Lei de Incentivo à Cultura, e das secretarias da Cultura dos estados citados.

Mais informações

Fanpage: https://www.facebook.com/Cinesolar/

PROGRAMAÇÃO - CINE SOLAR EM BOTUCATU

A Patrulha do Xixi no Banho

Em uma tarde qualquer, o plano mirabolante do EITA – Esquadrão Invencível da Traquinagem Atômica – está prestes a ser colocado em ação: fazer xixi no banho e ajudar a salvar o planeta. O ato pode parecer nojento para a maioria, mas não para Samuel, Bruninho, Júlia, Maria Tereza e Luis Felipe. Em um mundo onde o real e o imaginário se confundem, é difícil distinguir também o que é “sério” e o que é “brincadeira”.

A Patrulha do Xixi no banho adota diversas ações para convencer seus amigos e familiares dos benefícios ambientais de fazer xixi no ralo. Inclusive, partem para uma tática de “guerrilha” que toma proporções globais, despertando o interesse de pessoas de todo o mundo e, inclusive, de personalidades públicas.

Duração: 9min23s

Direção: Michael Valim

A onda - Festa na Pororoca

Com roteiro original de Adriano Barrosso, conta a história de uma festa que os bichos organizam no fundo do rio para esperar a passagem da Pororoca. Enquanto isso, na superficie, dois surfistas do Sul tentam a aventura de “domar” a onda da pororoca. Estas ondas nos rios da Amazônia são um fenômeno natural. No Pará, o principal municipal atingido é de São Domingos do Capim.

Duração: 10min50s

Comitê de Bacia Hidrográfica

Duração: 4min10s

Direção: ANA Agencia Nacional de Águas

Um Rio

Filme de estreia do canal “Olhar Para Tudo” mostra, de forma lúdica, algumas transformações que podem ocorrer no meio-ambiente com o crescimento de uma cidade. Propõe para a criança a discussão sobre qual o futuro que queremos para os rios de nossas cidades e aborda temas como mobilidade urbana, preservação, lixo, entre outros ligados a sustentabilidade e cidadania.

Duração: 4min15s

Direção: Marcelo Bala e Andrea Pesek

Os Sustentáveis

Liga de super-heróis sustentáveis que salvam o Planeta de um colapso ambiental.

Duração: 1min09s

Direção: Lisandro Santos

Caixa (Filme de animação 3D)

Em uma caixa porta-tremo coexistem quatro  universos, que estão sendo deteriorados pelos homens. Os três primeiros universos entram em colapso e homens passam a habitar, no quarto universo ondem vivem, dois pinguins.

Duração: 1min10s

Direção: Luciana Eguti e Paulo Muppet

Procura-se

Camile está determinada a encontrar seu cachorro bolinha, mas para encontrá-lo precisará viver a maior aventura da sua vida.

Duração: 15 min

Diretor: Iberê Carvalho

Xingu

Lançado em abril de 2012, o filme biográfico conta a fascinante história dos irmãos Orlando, Cláudio e Leonardo Villas-Bôas, que decidem abandonar o conforto das grandes cidades e viver uma grande aventura: os três alistam-se na expedição Ronacador-Xingu e parte para uma missão desbravadora pelo Brasil Central. Rapidamente, se tornam chefes da expedição e se engajam na defesa dos índios.

Entre suas muitas conquistas está a formação, em 1961, do Parque Nacional do Xingu, reserva indígena e parque ecológico. Xingu foi dirigido por Cao Hamburger (O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias), a convite de Fernando Meirelles (Cidade de Deus), que recebeu o projeto das mãos do filho de Orlando Villas-Bôas e produziu o longa.

O filme reúne drama, ação, aventura e suspense, trazendo dos primeiros passos dos três irmãos – Orlando (Felipe Camargo), Cláudio (João Miguel) e Leonardo (Caio Blat) -  à criação do parque. Mesmo destacando o pioneirismo e o heroísmo dos irmãos Villas-Bôas, o ótimo roteiro de Cao Hamburguer, Anna Muylaert e Elena Soárez revela as nuances, dramas e efeitos que a convivência entre casou nas relações entre brancos, índios e os próprios Villas-Boas.

Além da história, não há como não se encantar com as belas imagens do filme, quase todo rodado em Tocantins. Além dos atores já citados, o elenco do filme tem ainda nomes como Maria Flor e Fábio Lago.

Duração: 1h43min

 

Direção: Cao Hamburger