Prefeitura de Botucatu estuda a viabilidade de implantação do programa “bolsa-creche”

Comitiva da Educação visitaram Hortolândia para conhecer o funcionamento do método e seus benefícios.

Por Redação 12/04/2017 - 14:30 hs
Foto: Divulgação

No dia 5 deste mês a secretária de Educação de Botucatu, Lucilene Cota; a coordenadora de Educação Infantil, Eliane Granado; e a assessora jurídica, Dra. Ligia Julião; visitaram Hortolândia, município localizado na região metropolitana de Campinas, onde foram recepcionadas pela coordenadora de Educação Infantil, Simone Locateli. 

O objetivo foi conhecer o funcionamento do programa “Bolsa-Creche” naquela cidade para possível implantação em Botucatu. Neste modelo de benefício, o poder público repassa recursos a escolas particulares para que possam aumentar a oferta de vagas no Ensino Infantil e, desta forma,  zerar a fila de espera de vagas em creches no município.

A cidade de Hortolândia conta com cerca de 220 mil habitantes. A Rede Municipal de Ensino possui 28 escolas de Educação Infantil que atendem 9,6 mil alunos, de zero a 5 anos. Por outro lado há outras 39 escolas particulares conveniadas com bolsas com o vale creche, atendendo cerca de 2,3 mil alunos, de zero a 3 anos.

 

“Os estudos para a implantação do projeto em Botucatu estão adiantados e a visita a cidades que já possuem este sistema nos fornecem a expertise que buscamos para que o projeto possa realmente ser de grande ajuda para todas as famílias que necessitam de uma vaga em creche e que hoje estão na lista de espera”, explica Lucilene Cota.