Trailers desocupam região do Largo da Catedral

Trailers que funcionavam no Largo da Catedral foram distribuídos entre a parte superior da Praça Coronel Moura (Paratodos), Praça Brasil-Japão e Praça Alexandre Fleming.

Por Redação 07/02/2017 - 17:23 hs
Foto: Evandro Ambrozi

Quem passou pelo Largo da Catedral logo nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (7) conferiu de perto a mudança que a remoção dos trailers que comercializam produtos da chamada “comida de rua” provocou no centro histórico da Cidade. O ganho estético gerado por uma paisagem sem tantas interferências veio acompanhado de mais espaço para os pedestres circularem livremente pelas ruas e calçadas e do aumento no número de vagas de estacionamento aos motoristas que trafegam pela região. 

A criação, em 2016, de uma legislação específica para disciplinar a comercialização de alimentos em vias e áreas públicas e a edição de decretos complementares, tratando do mesmo tema, garantiram os instrumentos legais para que o município organizasse esse tipo de atividade e ao mesmo tempo criasse as condições necessárias para atender o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado com o Ministério Público, que obriga a remoção de trailers das vias públicas.

Os trailers que funcionavam no Largo da Catedral foram distribuídos entre a parte superior da Praça Coronel Moura (Paratodos), Praça Brasil-Japão e Praça Alexandre Fleming. Um deles foi instalado na região dos Comerciários. “Sabemos que qualquer mudança gera certo desconforto no começo. Há muitos anos os trailers estavam estacionados no Largo da Catedral. Era necessário buscar regras para compatibilizar esse tipo de atividade profissional com a questão da mobilidade urbana. Estamos honrando o compromisso que foi assumido com o Ministério Público, de deixar ruas e calçadas livres. Torcemos para que todos obtenham sucesso e em curto espaço de tempo aumentem suas vendas”, declara o secretário de Governo, Carlos Pessoa.

A Prefeitura continuará o trabalho de notificação para que os proprietários de trailers instalados em outras regiões da cidade também cumpram a determinação de desocupar ruas e calçadas, obedecendo a legislação vigente.