PM orienta motoristas sobre proibição de circulação de treminhões na vicinal Alcides Soares

Foi reforçada a necessidade de reduzir a circulação de veículos pesados já que a rodovia não foi projetada, nem reúne as condições adequadas para comportar bitrens e treminhões.

Por Redação 02/02/2017 - 11:17 hs
Foto: Divulgação

Foram tranquilos os primeiros dias da vigência do decreto municipal nº 10.866, que dispõe sobre proibição de tráfego de treminhões e de bitrens na estrada vicinal Alcides Soares (BTC-010). A circulação desses tipos de veículos pesados foi reduzida drasticamente no local.

A decisão adotada pelo poder público, em parceria com a Polícia Militar, foi de inicialmente orientar os motoristas que alegaram desconhecer a proibição imposta pelo decreto, a não mais trafegarem pela estrada sob pena de serem autuados. O subprefeito de Vitoriana, Márcio Roberto dos Santos, também esteve presente acompanhando a fiscalização.

Na última terça-feira, o prefeito Mário Pardini reuniu-se com representantes de empresas instaladas na região ou que se servem da Alcides Soares para o transporte dos mais diversos produtos. Foi reforçada a necessidade de reduzir a circulação de veículos pesados já que a rodovia não foi projetada, nem reúne as condições adequadas para comportar bitrens e treminhões. 

Todos tiveram a oportunidade de expor a importância da estrada para o desenvolvimento de seus negócios, mas concordaram que é preciso diminuir os riscos de acidentes e garantir mais segurança a quem circula pelo local. Os diretores das empresas se comprometeram de, no prazo de 15 dias, apresentar uma rota alternativa para o transporte de mercadorias e produtos. A opção deverá ser a utilização da estrada Ricardo Pauletti, conhecida como Estrada do Oiti. 

“O diálogo proposto tem sido bastante cordial, mas ao mesmo tempo franco e firme. Não vamos mais admitir que treminhões transitem por esta vicinal, que não foi projetada para receber veículos deste porte. A preservação da vida humana deve estar acima de qualquer outro interesse. A população nos tem cobrado muito um posicionamento diante deste problema e vamos adiante por entendermos que é legitimo”, argumenta Pardini.

Conforme parecer técnico produzido pela Semutran, o alto fluxo de veículos pesados na Alcides Soares tem sido um dos principais motivos de danificação do pavimento asfáltico. Trincas e imperfeições na pista, além de visíveis danos em calçadas no distrito de Vitoriana, são sinais evidentes do abuso de veículos com peso e comprimento excessivo ao que a via permite. Consequentemente, aqueles que trafegam por esta vicinal ficam mais expostos a acidentes.

 

Como muitos veículos também utilizam a vicinal como alternativa para desviar de rodovias onde existe pagamento de pedágio e controle de peso através de balança, a Prefeitura também levará o caso para discussão com a direção do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), em São Paulo.