Famílias assinam primeiros contratos do Residencial Paratodos

Empreendimento terá um total de 337 casas, que ficarão localizadas na Rodovia Gastão Dal Farra, em frente ao Parque Tecnológico.

Por Redação 02/02/2017 - 11:09 hs
Foto: Divulgação

O Cine Teatro Nelli recebeu na tarde de terça-feira (31) representantes de 58 famílias, que assinaram o primeiro lote de contratos de aquisição de moradias do Residencial Paratodos. Trata-se de um novo conjunto habitacional de interesse social que será construído pela Ecovita Construtora, em parceria com a Caixa Econômica Federal e Prefeitura de Botucatu.

O empreendimento terá um total de 337 casas, que ficarão localizadas na Rodovia Gastão Dal Farra, em frente ao Parque Tecnológico. Ele ocupará área total superior a 140.000m². Cada unidade terá 44,04m² (lotes de 200 m²) e contará com dois quartos, sala, cozinha e banheiro. O local contará com infraestrutura completa: água, sistema de coleta de esgoto, pavimentação asfáltica, energia elétrica, guias e sarjetas, iluminação pública e drenagem de águas pluviais. 

O diferencial fica por conta do acabamento: piso cerâmico na casa toda, esquadrias de alumínio, cobertura de telhas cerâmicas sobre estrutura metálica e azulejos na cozinha e banheiro com 1,5m de altura. As obras devem iniciar ainda neste mês de fevereiro, com  prazo de 15 meses para sua conclusão, conforme previsto pela Ecovita.

As casas serão financiadas pela Caixa Econômica Federal, com possibilidade de utilizar o FGTS na entrada. O Residencial Paratodos compreende as faixas 1,5 e 2 do programa “Minha Casa, Minha Vida”, do Governo Federal. Por conta disso, os subsídios (descontos) podem chegar até R$ 19 mil, de acordo com a renda familiar. É importante ressaltar que não é sorteio e que as condições de financiamento variam de acordo com o perfil socioeconômico de cada família. 

“O preço de cada uma das casas é R$ 99 mil. Com esse dinheiro, hoje em dia, se consegue comprar apenas o terreno. Neste caso, essas famílias estão adquirindo uma casa pronta e com infraestrutura completa. E por causa do subsídio, o valor será ainda menor, com parcelas que cabem no bolso do proprietário”, argumenta o secretário municipal de Habitação e Urbanismo, José Carlos Broto.

Meta de 2 mil casas

O prefeito de Botucatu, Mário Pardini, fez questão de estar presente na assinatura dos primeiros contratos habitacionais de sua gestão. Além de valorizar a parceria com a Câmara Municipal, Caixa Econômica Federal e construtoras como a Ecovita, ele garante que seu governo irá trabalhar para viabilizar a construção de, no mínimo, 2 mil casas ao longo dos próximos 4 anos. Tudo com objetivo de reduzir ainda mais o déficit habitacional da Cidade.

“A Ecovita já tem outra área adquirida entre a Cohab do Sesi e o Altos da Serra, onde o projeto já está sendo finalizado. Estamos tomando as últimas providencias para que a comercialização desse novo conjunto habitacional, com mais 350 casas, seja feita o mais breve possível. Além disso, há algumas outras áreas que a Prefeitura está visualizando para a construção de mais moradias”, afirma.

“É importante que os conjuntos habitacionais sejam concebidos com valores limites que caibam no bolso do proprietário, viáveis do ponto de vista logístico para que as pessoas possam se locomover, estudar, dispor de serviços de saúde adequados. A Prefeitura está muito atenta a esta questão”, complementa Pardini.

Sonho realizado

Cleiciania Aparecida Diniz, de 29 anos, era uma que não escondia a felicidade em assinar o contrato de sua casa própria. A atendente de lotérica, diz que há alguns anos buscava tal oportunidade. “Moro ainda com meus pais, mas pretendo constituir  família. Chegou hora de uma nova etapa na minha vida e nada melhor que começar com a casa própria, que é o maior sonho de todo brasileiro”, diz.

O casal Nayara e Diogo Maitan também foi concretizar o sonho da casa própria, ao lado de seus dois filhos: um com 2 meses e outro com 4 anos de idade. “É uma benção porque a gente vai acabar pagando menos na prestação do que hoje paga de aluguel (R$ 400). Com a diferença que vai ser um bem nosso e que poderemos deixar para os nossos filhos”, comemora Nayara.

Residencial atraiu 4 mil interessados

De acordo com a Ecovita, todas as 337 casas do Residencial Paratodos já foram comercializadas em menos de um mês. Neste período, o empreendimento atraiu o interesse de cerca de 4 mil pessoas, que tiveram seus dados cadastrados e poderão ser utilizados quando novos conjuntos habitacionais forem abertos. Em Botucatu, a empresa mantém um escritório de negócios na Avenida Dom Lúcio, 632 - Centro.

A Ecovita Construtora, com sede na cidade de Bauru, realiza empreendimentos em todo o interior do Estado. É reconhecida por sua seriedade e profissionalismo, possuindo certificação ISO 9001: 2008 e Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat – PBQP-H/SIAC, e é a primeira certificada com nível A, no centro-oeste paulista.