Há mais de 10 anos família botucatuense tem a casa alagada quando chove

Dona Ana Maria Passos Panozi, de 60 anos de idade está cansada de perder móveis quando chove forte em Botucatu. A residência já está com diversas rachaduras.

Por Maysa Santos 29/11/2016 - 17:41 hs
Foto: Maysa Santos
Há mais de 10 anos família botucatuense tem a casa alagada quando chove
Dona Ana: "O piso até levantou e está todo danificado”.

As fortes chuvas são comuns nessa época do ano, principalmente no verão que se aproxima. As massas de calor chegam com força e todo fim de tarde as águas aparecem para refrescar. Porém, esse fenômeno meteorológico pode trazer muita dor de cabeça para algumas famílias. Em Botucatu, a casa da Dona Ana, que fica situada na Av. Júlio Vaz de Carvalho, no Jardim Panorama, alaga toda vez que chove demasiadamente. A chuva pode durar apenas 5 minutos, mas se a quantidade de água for grande já é o suficiente para alagar a residência.

Na tarde da última segunda-feira (28), a forte chuva que caiu na cidade alagou mais uma vez a casa da botucatuense. Letícia Fernanda, filha da Dona Ana postou no Facebook um vídeo no momento em que a casa estava cheia de água. Ao fundo dava para ouvir o desespero da dona de casa. Segundo ela, durante o temporal não tem muito que fazer, pois a água entra com força e só cede quando a chuva para. A família já perdeu diversos móveis no decorrer dos anos, devido aos alagamentos. Essa semana mais um guarda-roupa foi danificado.

“Quando construímos essa casa, a rua aqui era de terra. Conforme foi evoluindo, a Prefeitura passou o asfalto na Avenida e minha residência ficou um nível abaixo. Mas isso não é responsabilidade minha, pois vem de fora. Se fosse a minha rede de esgoto ou as minhas calhas, tudo bem, mas não é. A água vem da Dante Delmanto e desce toda para a minha casa. O poder público aumentou a boca de lobo que fica aqui na frente, mas não resolveu, pois a força da água é tanta que não dá conta”, lamenta Dona Ana.

O DaCidade entrou em contato com a Defesa Civil Municipal para entender o caso: “Quando cai uma forte chuva repentinamente, a boca de lobo pode não suportar, realmente. Mas ali o problema é que a casa foi construída de forma irregular abaixo do nível da rua. Por esse motivo, a água sempre vai centralizar na residência. Nós já fizemos a orientação para os proprietários levantarem a calçada e melhorar a mureta da frente. Infelizmente eles fizeram a obra de maneira errada e agora não tem como atribuir o erro à Prefeitura”, explica Paulo Renato.

Do outro lado da história, Dona Ana e seus filhos discordam: “Eu acho que se houvesse uma melhor canalização da água, que fizesse com que ela escoasse pela viela aqui do lado, nossa rua não seria tão prejudicada. Eles construíram uma boca de lobo enorme lá na frente, mas mesmo assim ela não suporta o tanto de água que chega. O bueiro transborda e vem até água do esgoto para dentro da minha casa. As paredes estão todas com infiltração e cheias de rachaduras. O piso até levantou e está todo danificado”, conta a dona de casa.

“O vizinho do lado se mudou daqui justamente por esse motivo da água. Agora está abrindo um comércio no lugar e mesmo levantando a calçada eles estão tendo problema com a água entrando. Não chega a alagar como aqui, mas também entra água quando chove muito”, completa a filha Andressa Vernini.

 

O DaCidade segue acompanhando o caso.