Desafio Empreenda Botucatu chega à reta final

O objetivo principal do Desafio Empreenda é contribuir na estruturação de modelos de negócios inovadores.

Por Redação 22/11/2016 - 17:08 hs
Foto: Divulgação
Desafio Empreenda Botucatu chega à reta final
Desde agosto, já foram realizadas palestras para cerca de 600 pessoas da Unesp e da Fatec.

O Parque Tecnológico de Botucatu recebeu na sexta-feira (25) a etapa de seleção dos finalistas do Programa de Mentoria e Concurso do Desafio Empreenda Botucatu 2016, uma iniciativa do NEI (Núcleo de Empreendedorismo e Inovação) com a Escola de Negócios Sebrae-SP. De 34 projetos inscritos, dez poderão participar da final, marcada para o dia 30 deste mês, novamente no Parque Tecnológico de Botucatu.

O objetivo principal do Desafio Empreenda é contribuir na estruturação de modelos de negócios inovadores, além de reconhecer e premiar os melhores projetos desenvolvidos por alunos, ex-alunos, professores e comunidade atendida por projetos que tenham a universidade como parceira. As instituições de ensino participantes neste primeiro ano são a Unesp (Universidade Estadual Paulista) e Fatec (Faculdade de Tecnologia) Botucatu.

Para estimular os alunos, graduandos e pós-graduandos, a participarem do Desafio Empreenda Botucatu, foi criado o projeto “HUB Sebrae”. Ele traz uma série de capacitação por meio de oficinas de geração de ideias, modelagem e negócios, desenvolvimento de clientes, marketing e finanças, que estimulam a elaboração de projetos de negócios.

Neste contexto, desde agosto, já foram realizadas palestras de sensibilização para cerca de 600 pessoas da Unesp e da Fatec. Na sequência foram proporcionadas oficinas de capacitação para cerca de 120 pessoas, que montaram seus projetos, resultando no total de 34 projetos desenvolvidos. Por fim, este mesmo grupo passou por um programa de mentoria e consultoria para desenvolvimento dos seus negócios e preparação (PITCH), em dois momentos, para uma banca de parceiros e investidores.

“O programa Empreenda Botucatu do NEI é a ação mais importante realizada pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, juntamente com o Parque Tecnológico Botucatu. A curto e médio prazo nossas incubadoras e o Parque Tecnológico estarão recebendo novas empresas geradas neste programa”, avalia o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Carlos Costa.

Mais informações no site www.parquebtu.org.br.